Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 01/11/2016

Atualidades

Alunos ocupam 24% dos campi de institutos federais que serão local de prova do Enem

Cerca de 60 campi estavam ocupados até sexta. Em alguns casos, estudantes negociam desocupar campi para o exame e retomar protesto no dia 7.

Campus do Instituto Federal de Brasília ocupado contra a PEC 241 e a reforma do ensino médio


Aproximadamente 24% dos campi e unidades de institutos federais que devem ser usados pelo governo como local de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) neste fim de semana estavam ocupados por estudantes até a última sexta-feira (28).


Caso as ocupações não sejam encerradas até o fim do dia, essas escolas deixarão de ser consideradas locais de prova. O MEC disse que os alunos que estavam listados para prestar o exame nas unidades ocupadas não farão o teste neste fim de semana. Na terça-feira (1º) o governo deve anunciar quantos serão afetados pelo adiamento. Os novos locais de provas e a nova data ainda não foram informados.


Segundo levantamento feito pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) a pedido do G1, pelo menos 248 campi de 40 institutos federais de educação tecnológica estão entre os mais de 16 mil locais que, no sábado (5) e no domingo (6) receberão a aplicação do Enem 2016. Um cruzamento feito com informações levantadas pelas afiliadas do G1 mostra que pelo menos 61 campi (ou 24%) estão ocupados. Eles são de 25 institutos diferentes, presentes em 18 estados.


Na tarde desta segunda-feira (31), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) reafirmou, em nota à imprensa, que locais de prova ocupados terão Enem cancelado. O órgão diz que pretende divulgar, na tarde desta terça (1º), uma lista de locais de provas que "em que não serão aplicadas as provas em função das ocupações". Segundo o Inep, o consórcio contratado para aplicar o Enem está consolidando uma lista final de locais com acesso restringido por estudantes em protesto.

 

As duas principais reivindicação dos estudantes são a retirada da medida provisória que reforma oensino médio e da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que prevê um teto para os gastos públicos e foi aprovada na semana passada na Câmara dos Deputados. A proposta agora será analisada no Senado Federal.

 


Histórico
No total, o Enem prevê a realização de provas em 16.476 locais de 1.727 municípios. No dia 19 de outubro, o ministro da Educação, Mendonça Filho, disse que havia 181 escolas do país ocupadas que poderiam comprometer a realização do Enem para cerca de 95 mil alunos participantes. Na ocasião, Mendonça disse que, se essas escolas não fossem desocupadas, os alunos afetados farão a prova em outra data.

Uma possibilidade considerada é que ela ocorra nos dias 6 e 7 de dezembro, quando será aplicado o Enem para os candidatos privados de liberdade. No entanto, procurado na manhã desta segunda (31), o MEC não confirmou se os alunos inscritos nas escolas ocupadas fariam as provas nestes dias.

O Inep não divulgou a lista de locais de prova ocupados, apenas o número de locais de prova por estado e quantos deles estão inacessíveis por causa de protestos estudantis.



Locais de prova ocupados
A lista de campi de institutos federais que serão locais de prova e, pelo menos até sexta-feira (28), estavam ocupados pelos estudantes, reúne instituições de 18 estados. Em alguns casos, a ocupação é parcial, ou não vai afetar as provas do sábado e domingo, já que os estudantes não permanecem ocupados nos fins de semana. Em outros, as ocupações estão sendo encerradas ou suspensas para evitar prejuízos aos candidatos do Enem.

É o caso do campus Camboriú do Instituto Federal Catarinense (IFC), em Santa Catarina, e do campus Rondonópolis, do Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT), onde estudantes e a diretoria da unidade entraram em um acordo para não prejudicar a realização do Enem: no domingo (30), os manifestantes catarinenses desocuparam o localIFC, mas pretendem retomar a ocupação na próxima segunda-feira (7), depois das provas do MEC. Em Rondonópolis, a desocupação só acontecerá na manhã de sexta-feira (4), de acordo com a instituição.

No campus de Sousa do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), os estudantes finalizaram a ocupação no sábado (29) pelo mesmo motivo, e estudam uma possível retomada do protesto. Em São Paulo, o campus de Sertãozinho do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) foi desocupado  foi desocupado depois que a reitoria se comprometeu a buscar verbas para realizar melhorias reivindicadas pelos estudantes.

Há também institutos onde os movimentos de ocupações ainda estão se mobilizando. Em Minas, no campus Ouro Preto do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), a ocupação começou nesta segunda-feira (31), segundo a assessoria de imprensa da instituição.

As assessorias de imprensa de institutos ouvidos pelo G1 afirmaram que, mesmo onde não há ocupações, os locais de prova têm aulas normalmente durante esta semana, até a noite desta sexta-feira (4). Os aplicadores do Enem só ocuparão os locais para realizar o exame na manhã do sábado (5).


Veja abaixo a lista de locais de prova do Enem afetados por ocupações estudantis:


ALAGOAS

Instituto Federal de Alagoas (Ifal) 
Campus Maceió 
Campus Santana do Ipanema
Campus Marechal Deodoro
(segundo as três unidades, ainda não há notificação oficial sobre a realização do Enem nesses locais, e todos permanecem ocupados sem previsão da saída dos estudantes)

BAHIA

Instituto Federal Baiano (IF Baiano)
Campus Catu (até o fim da tarde desta segunda, o campus seguia ocupado, segundo a diretoria)
Campus Itapetinga (até o fim da tarde desta segunda, o campus seguia ocupado, segundo a diretoria)

Instituto Federal da Bahia (IFBA)
Campus Valença (segundo o instituto, os estudantes não deram prazo para desocupar o local, mas, mesmo com a ocupação parcial, o campus tem condições de receber o Enem nos dias 5 e 6 de novembro)
Campus Ilhéus (segundo o instituto, os estudantes não deram prazo para desocupar o local, mas, mesmo com a ocupação parcial, o campus tem condições de receber o Enem nos dias 5 e 6 de novembro)
Campus Paulo Afonso (segundo o instituto, os estudantes não deram prazo para desocupar o local, mas, mesmo com a ocupação parcial, o campus tem condições de receber o Enem nos dias 5 e 6 de novembro)
Campus Vitória da Conquista (de acordo com o IFBA, neste local os estudantes que ocupam o campus fecharam o portão de entrada com cadeados e, por isso, há dúvida se o espaço pode ser usado como local de provas do Enem)

DISTRITO FEDERAL

Instituto Federal de Brasília (IFB)
Campus Estrutural
Campus Riacho Fundo
Campus Samambaia 
Campus São Sebastião

GOIÁS

Instituto Federal Goiano (IF Goiano)
Campus Ceres
Campus Iporá

Instituto Federal de Goiás (IFG)
Campus Aparecida de Goiânia
Campus Formosa 
Campus Goiânia
Campus Jataí
Campus Uruaçu

MARANHÃO

Instituto Federal do Maranhão (IFMA)
Campus Pinheiro
Campus São Luís – Monte Castelo

MATO GROSSO

Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT)
Campus Rondonópolis (os estudantes prometem desocupar o campus na manhã desta sexta, e retomar a ocupação após o Enem no dia 7)

MINAS GERAIS

Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)
Campus Araçuaí (segundo o instituto, o campus já foi desocupado)
Campus Arinos (segundo o instituto, o campus já foi desocupado)
Campus Januária (o campus segue ocupado sem previsão de saída dos estudantes)
Campus Montes Claros (o campus segue ocupado sem previsão de saída dos estudantes; segundo o instituto, o local não receberá o Enem neste fim de semana)
Campus Pirapora (o campus segue ocupado sem previsão de saída dos estudantes)
Campus Salinas (segundo o instituto, o campus já foi desocupado)

Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG)
Campus Muriaé

Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IF Sul de Minas)
Campus Inconfidentes

Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG)
Campus Ouro Preto (o campus foi ocupado nesta segunda-feira, 31)

PARÁ

Instituto Federal do Pará (IFPA)
Campus Tucuruí
Campus Castanhal

PARAÍBA

Instituto Federal da Paraíba (IFPB)
Campus Sousa

PARANÁ

Instituto Federal do Paraná (IFPR)
Campus Irati (o campus Irati, que será local de provas do Enem, recebeu protestos dos estudantes, mas não está ocupado atualmente; até a sexta-feira, 28, nove outros campi do IFPR estavam ocupados, mas não receberão o Enem)

PERNAMBUCO

Instituto Federal de Pernambuco (IFPE)
Campus Recife (os estudantes não têm previsão de encerrar o protesto, mas, segundo a assessoria de imprensa, não dormem no campus e, aos fins de semana, desmontam as barracas)

Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE)
Campus Ouricuri
Campus Salgueiro 
Campus Petrolina

PIAUÍ

Instituto Federal do Piauí (IFPI)
Campus Teresina Zona Sul (não há previsão para a desocupação do campus por parte dos estudantes; segundo a instituição, o campus deverá ser entregue ao Inep para a realização do Enem na próxima sexta-feira, dia 4)

RIO DE JANEIRO

Colégio Pedro II 
Campus Engenho Novo I
Campus Realengo II
Campus São Cristóvam I

Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) 
Campus Duque de Caxias

RIO GRANDE DO NORTE

Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN)
Campus Ceará-Mirim (na tarde desta segunda, o campus já havia sido desocupado)
Campus Macau (segundo nota pública publicada pelo grêmio, a desocupação acontecerá até a quinta-feira, dia 3, em respeito aos candidatos do Enem, mas o campus pode voltar a ser ocupado)
Campus Zona Norte (foi ocupado na quinta-feira, dia 27; até a tarde desta segunda, a diretoria não cogitava pedir reintegração de posse)

RIO GRANDE DO SUL

Instituto Federal Farroupilha (IFFar)
Campus Santa Rosa
Campus São Borja
Campus Júlio de Castilhos 
Campus São Vicente do Sul

Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul)
Campus Bagé
Campus Camaquã
Campus Pelotas

SANTA CATARINA

Instituto Federal Catarinense (IFC)
Campus Camboriú (o campus foi desocupado no domingo, mas os estudantes prometeram retomar a ocupação na semana que vem, após a realização do Enem 2016)
Campus Concórdia (o campus foi ocupado nesta segunda-feira, 31, mas, segundo a diretoria do campus, os estudantes pretendem desocupar o local antes da realização do Enem)

Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC)
Campus Florianópolis
Campus São José
Campus Chapecó

SÃO PAULO

Instituto Federal de São Paulo (IFSP)
Campus São Paulo
Campus Sertãozinho (o campus foi desocupado foi desocupado no sábado, 29)

TOCANTINS

Instituto Federal de Tocantins (IFTO)
Campus Palmas

g1.globo.com

Ana Carolina Moreno