Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 04/11/2016

Atualidades

Estudo aponta que dieta ruim afeta capacidade de reação a situações

Dietas com excesso de gordura ou açúcar podem provocar alterações. Exercício pode compensar problemas causados por alimentação ruim.

Estudo diz que dieta com excesso de açúcar e gordura pode prejudicar capacidade de reagir a situações críticas 



Uma dieta ruim não só contribui para o aumento de peso e a obesidade, mas também altera a capacidade de reação perante situações adversas, segundo um estudo liderado pelo Instituto de Neurociências da Universidade Autônoma de Barcelona em parceria com o centro tecnológico Eurecat.

A pesquisa, cujo objetivo era estudar como combater o aumento de peso e a obesidade entre adolescentes, comprovou que o exercício aeróbico a intensidades moderadamente altas pode compensar os problemas metabólicos e de comportamento causados por dietas com excesso de gordura ou açúcar.

O trabalho, divulgado pela revista "PloS ONE", afirma que as dietas pouco saudáveis, com excesso de gordura ou açúcar, podem alterar negativamente a capacidade de enfrentar estímulos adversos, além de terem efeitos nocivos ao metabolismo.

O estudo mostrou que jovens fêmeas de ratos alimentadas com bacon, queijos, doce de leite e outros produtos similares não só desenvolveram obesidade e alterações fisiológicas, mas tiveram mais dificuldades ao responder a situações adversas.

Mais ansiedade
Segundo o pesquisador Jaume Ferrer, um dos autores do estudo, a chamada "dieta de cafeteria", rica em gorduras e açúcares, aumenta significativamente o nível de ansiedade dos animais e os torna mais propensos a desenvolver doenças cardiovasculares ou diabetes.

"Os ratos que seguiam a dieta de cafeteria e não faziam exercício físico reagiam menos eficientemente a um estímulo aversivo", detalhou Ferrer.

Os pesquisadores comprovaram que a prática de exercício físico intenso também diminui os níveis de gordura e triglicerídeos nos animais e os permite reagir melhor perante os testes de estímulo.

Ferrer acredita que o estudo "dará ferramentas para reduzir o aumento de sobrepeso e obesidade, que alcançou níveis de epidemia entre adolescentes".

Futuramente, o grupo pretende desenvolver um estudo similar em ratos machos e estudar mais extensamente os efeitos psicológicos que uma dieta ruim pode ter.





g1.globo.com