Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 11/11/2016

Atualidades

Estudantes muçulmanas são atacadas na Califórnia

Ataques aconteceram nas universidades San Diego e San José. Casos ocorreram na quarta (9), um dia após a eleição de Donald Trump.


Universidade Estadual de San Diego


As autoridades universitárias da Califórnia anunciaram nesta quinta-feira (10) que a polícia investiga dois ataques contra estudantes muçulmanas no Estado.

Os dois ataques ocorreram na quarta (9), um dia após a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos, ao final de uma campanha marcada por declarações agressivas do republicano contra os muçulmanos.

Em um dos ataques, dois agressores confrontaram a vítima na Universidade Estadual de San Diego e "fizeram comentários sobre o presidente eleito Trump e a comunidade muçulmana", segundo a polícia do campus.

"Roubaram a carteira, a mochila e as chaves do carro da vítima. Ela foi buscar ajuda e quando voltou com os policiais viu que haviam levado seu carro", disse o porta-voz da polícia Ronald Broussard.

O caso é investigado como um provável crime de ódio, além de assalto a mão armada e roubo de veículo, disse Broussard.

"O que disseram à estudante indica que foi atacada por sua fé muçulmana, inclusive por vestir o traje tradicional e o véu", disse o reitor da universidade, Elliot Hirshman.

A polícia da Universidade Estadual de San José informou que investiga um ataque similar contra uma estudante no estacionamento do campus.

Um agressor se aproximou da vítima por trás e lhe arrancou o xador. Ela ficou sem ar e caiu no chão, revela um comunicado emitido por estudantes.

"As autoridades do campus acompanham estreitamente a situação e a investigação prossegue. Até o momento não foram realizadas detenções", disse Pat Harris, porta-voz da universidade, em comunicado.

A Associação de Estudantes Muçulmanos da Universidade de Nova York emitiu um comunicado na quarta-feira informando que um grupo de estudantes que seguia para fazer suas orações da manhã encontrou "Trump" pichado na porta da sala.

g1.globo.com