Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 16/02/2017

Fique por dentro

Maior youtuber do mundo perde patrocínios após incentivar “morte aos judeus” em vídeo

Pewdiepie perdeu parceria com a Disney, teve conta bloqueada no Twitter e restrição do próprio YouTube após incentivar “morte a todos os judeus” em vídeo.

Vídeo exibe dois indianos segurando o cartaz com a frase "Morte a Todos os Judeus". 


Considerado o maior youtuber do mundo, Felix "Pewdiepie" Kjellberg publicou em seu canal um vídeo antissemita que provocou polêmica e muitos prejuízos.


No dia 11 de janeiro, Pewdiepie publicou imagens que exibiam dois homens indianos que seguravam um cartaz com a frase "Death to All Jews"  ("Morte a Todos os Judeus", em tradução livre).


Diante de seu ato, uma divisão da corporação Disney, o Maker Studios, anunciou nesta segunda (13) que encerrou sua parceria com o popular youtuber. O pedido aconteceu enquanto Pewdiepie testava o site Fiverr, em que usuários podem pagar para que pessoas façam atos ou transmitam mensagens ao vivo.


O youtuber supostamente se arrependeu após ver o cartaz, chegando a dizer que "não esperava que eles realmente fossem fazer isto". O vídeo foi deletado, mas o estrago já estava feito.


Depois do rompimento da parceria com a Disney, o YouTube cancelou a segunda temporada do programa apresentado por Pewdiepie e retirou seu canal do programa de publicidade premium da plataforma. Para completar, seu perfil no Twitter foi bloqueado preventivamente — tal ação já havia ocorrido ano passado após uma polêmica envolvendo nazismo.


"Embora Felix tenha criado sua base de fãs sendo provocativo e irreverente, ele claramente foi longe demais neste caso e o resultado em vídeo é inapropriado. Decidimos terminar nossa afiliação com ele daqui para frente", disse uma representante do Maker Studios à imprensa.


Os dois indianos pediram desculpas pelo episódio, afirmando não entender o significado da mensagem que exibiam. Mesmo assim, a dupla foi banida do Fiverr.


De acordo com o Wall Street Journal, Pewdiepie publicou nove vídeos com conteúdo antissemita desde agosto de 2016. Seu canal é popular junto a pessoas com simpatia pelo movimento neo-nazista, apesar do Youtuber declarar que não apoia essas pessoas de "nenhuma maneira". Atualmente, seu canal no YouTube supera os 53 milhões de assinantes.

guiame.com.br