Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 26/07/2016

Atualidades

Primeira manhã de cobrança no VLT é marcada por transtornos no Rio

Houve falha no abastecimento de energia, que atrasou circulação em 1h.



A primeira manhã de operação do VLT com cobrança de tarifa foi marcada por problemas no funcionamento dos veículos. Um problema no abastecimento de energia causou um atraso de uma hora no início da operação, que deveria ter começado às 7h, mas só entrou em operação às 8h.


Algumas máquinas de RioCard ficaram fora do ar e causaram transtorno para quem precisava validar a passagem. Além dos problemas técnicos, uma manifestação de funcionários do Inca também parou a circulação entre as estações Santos Dumont e Parada dos Navios, por cerca de 15 minutos.


Depois de quase dois meses de viagens gratuitas, a tarifa de R$3,80 começou a ser praticada nesta terça-feira (26) para os Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs) do Rio.


Os trens do VLT não têm catracas nem cobradores. O pagamento da passagem tem de ser feito, exclusivamente, por meio do cartão Bilhete Único ou do bilhete expresso, que pode ser adquirido em qualquer parada do VLT – todas equipadas com terminais de autoatendimento.


De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), na primeira semana de cobrança haverá equipes de fiscalização em todos os trens para checar o pagamento da passagem em caráter educativo. Já a partir do dia 2 de agosto, quem for flagrado no VLT sem validar o pagamento da tarifa será multado em R$ 170. Em caso de reincidência, o valor aumenta para R$ 255.


Segundo a SMTR, com o Bilhete Único Carioca, o usuário terá direito a fazer até duas viagens de ônibus municipais e uma de VLT no intervalo de duas horas e meia. Quem não for titular de Bilhete Único tem a opção de adquirir o Bilhete Único Carioca Pré-Pago, nos terminais de autoatendimento. Será cobrado o valor de R$ 3 referente ao custo unitário do cartão recarregável. A carga inicial mínima é de R$ 3,80.


Os terminais de autoatendimento aceitarão cédulas e moedas. A previsão é que até o dia 5 de agosto as máquinas também passem a aceitar cartão de débito. Não haverá troco nos terminais, e todo o valor carregado será revertido em créditos. O cartão RioCard Jogos Olímpicos 2016 também poderá ser utilizado no modal.


Quem tem direito à gratuidade no transporte público também devem validar o cartão no VLT. 


A gratuidade é garantida, por meio de legislaçãp específica, para alunos da rede pública de ensinos Fundamental e Médio do Rio de Janeiro uniformizados e portadores do cartão de gratuidade para estudante, estudantes de universidades portadores do Passe Livre Universitário, maiores de 65 anos, pessoas com deficiência e acompanhantes legalmente autorizados, doentes crônicos e acompanhantes legalmente autorizados e menores de 5 anos acompanhados de adulto portador de cartão com passagem validada.

O VLT foi inaugurado no dia 5 de junho e manteve as viagens gratuitas no começo de sua operação, que foi ampliada de forma gradativa. Atualmente, ele liga o Aeroporto Santos Dumont à Rodoviária Novo Rio e conta com 16 paradas para embarque e desembarque de passageiros.

http://g1.globo.com/

Henrique Coelho