Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 01/08/2016

Atualidades

Ainda em clima de violência, Natal completa 24h sem ônibus nas ruas

Por causa de ataques, veículos foram recolhidos na tarde do sábado (30).

Por causa dos ataques criminosos ao sistema de transporte, unidades policiais e prédios públicos que vêm ocorrendo em Natal e várias cidades do interior do Rio Grande do Norte, a capital potiguar completa nesta tarde 24 horas sem ônibus nas ruas. A informação é do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Natal (Seturn). A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados.

Os veículos, que foram recolhidos às garagens por volta das 15h do sábado (30), só devem voltar a rodar normalmente no início da manhã da segunda (1º). E isso, “se a Secretaria de Segurança Pública garantir policiamento suficiente para evitar que novos atentados ocorram”, afirmou a Seturn.

Esta é a primeira vez na história, mesmo em momentos de greve e/ou protestos dos rodoviários, que o município de Natal e região Metropolitana ficam mais de 24 horas sem nenhum ônibus. “Até os intermunicipais foram recolhidos às garagens”, ressaltou o Seturn. 

O transporte de passageiros está sendo feito por alguns veículos de lotação, táxis e alternativos autorizados a fazer o serviço.

Ainda segundo o Seturn, sete ônibus já foram atacados somente em Natal. Os prejuízos já passam dos R$ 2 milhões. A frota de ônibus na capital potiguar é composta por 712 veículos, que são utilizados diariamente por mais de 700 mil pessoas.

Governador do Rio Grande do Norte,Robinson Faria pediu apoio de tropas do Exército para "garantir a segurança da população". O primeiro ataque foi registrado ainda no início da tarde da sexta-feira (29), quando um micro-ônibus foi incendiado na BR-304, em Macaíba. Desde então, segundo dados mais recentes divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), 47 ataques foram registrados em 20 cidades potiguares. E, até o momento, 50 suspeitos de envolvimento nos atentados foram detidos.

http://g1.globo.com/

Anderson Barbosa